quinta-feira, 30 de junho de 2011

Eu, recebo a Sagrada Comunhão na mão! ( Parte I )

Recebo N. Senhor na minha mão!
A Santa Madre Igreja, dá-me a opotunidade de receber N. Senhor na lingua ou então na minha mão. Eu recebo-O na minha mão.
Já muito li contra esta minha atitude, já muito ouvi contra esta minha atitude... e tenho meditado muito sobre o assunto. Hoje venho aqui deixar a minha reflexão.
1 - Pelo facto de a Santa Madre Igreja, me permitir receber N. Senhor na minha mão, continúo na verticalidade da mesma.
2 - A Santa Madre Igreja é Santa, feita de pecadores.
3 - Sempre que o Celebrante impõe á assembleia, receber N. Senhor na lingua, obedeço sem levantar qualquer questão ou até murmurar.
4 - Sempre que caminho na fila para receber N. Senhor, é alegria o que eu sinto. Posso estar a passar por muitos sofrimentos, mas nesse momento sinto alegria no meu coração.
5 - Sempre que recebo N. Senhor na minha mão; olho-O, amo-O, rezo-O e adoro-O!
6 - Se as minhas mãos são impuras, é poque o meu coração está podre. Pois é no coração que nasce e se formam as boas e/ou más acções. As minhas mãos, fazem parte de um todo que é o meu corpo, que por Graça de Deus N. Senhor, faz deste mesmo meu corpo - frágil e humano - sacrário vivo. Quão importantes, N. Senhor Jesus Cristo nos faz!
7 - Quando uma alma piedosa e cheia de fé, leva com caridade e amor N. Senhor aos doentes, ninguém pode imaginar o verdadeiro beneficio que leva a cada doente. O Sacerdote não o poderá fazer sempre, pois tem toda uma comunidade ( e muitas vezes mais que uma ) a seu cargo. Reflitamos nisso, com compaixão por quem sofre preso a uma cama.  


(continua)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Segurar a "vida" nas mãos...


... é como segurar a areia nas mãos, um dia lá se vai!

Não adianta prender, o que não quer ser "prendido".
Não adianta segurar, o que não quer ser "segurado".

Se te olham e não te dão o devido valor, é porque não sabem realmente quem tu és... não te conhecem verdadeiramente.
Se te olham e te julgam pela aparência que tu tens, então estás perante alguém muito pobre... alguém que não consegue ver além das aparências.
Se te agradecem e te dizem palavras bonitas, apenas quando ofereces algo...então estás perante alguém muito egoísta, que apenas consegue ver o seu umbigo, as suas necessidades...

Quando te dizem toda a espécie de palavras, que em nada valorizam o teu trabalho e esforço diário... quando se queixam do "quanto" fazem...  - e que apenas só te ajudam - não reparando que tu o fazes diariamente sozinha (o) e em momento algum, reparam no aspecto cansado que exibes... é sinal que não és importante! É sinal que apenas fazes... como faz uma peça qualquer de uma engrenagem mecânica, só que não és uma máquina! 

Ás vezes gostava de ser uma máquina, avariava e não fazia mais até que viesse a assistência técnica!  

O que fiz?
Recusei-me a desistir e... fiz uma festa! Provei que o resto não é comigo... está nas mãos de Deus, e na de quem quiser aceitar os Seus planos!



terça-feira, 21 de junho de 2011

Viva o Verão!


Boa!

Viva o Verão, o sol, a praia, o descanso... que há-de vir a seu tempo!
Yeaaaaaaaaaah!!!!


sexta-feira, 17 de junho de 2011

Disse-me o Padre...



... que eu havia recebido um grande Dom de Deus, o de me deixar conduzir por Ele e que era verdadeiramente D'Ele, porque me ultrapassava! - Olhei-o com desconfiança, não com desconfiança do Padre, mas do que quereria dizer com tudo aquilo...

Não o entendi na integra, mas guardei...

Hoje tinha um convite já aceite, para algo que eu não queria fazer... não era um mau convite, mas em nada eu sentia que me fosse favorecer, ajudar ou fazer bem... nem a mim, nem a ninguém.

Aceitei por respeito, para não ferir susceptibilidades e confiei que tudo se daria coforme a vontade de Deus.

Para grande surpresa minha e de quem viu... fui precisa noutro lugar, noutra situação... noutro enredo... muito mais meu, muito mais util e necessário!

Louvor e Glória a Deus, que é um Pai atento aos seus filhos.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

"Sabes... não tenho a tua fé!"


Ouvi-a com atenção, falou-me dos sacramentos que recebeu no passado, das vezes que foi á Missa Dominical, enquanto a mãe a mandou ir, da catequese que chegou a dar... da iniciação cristã que deu ao filho, das missas que manda rezar pelos entes queridos que já partiram. Falou-me ainda sobre o quanto peca cada vez que vai á Missa... que ao olhar para tanta hipocrisia murmura, que lhe custa muitíssimo o que vê e ouve de injusto, de tantos que se dizem caminhar para Deus!

Disse-lhe... que não nos podemos perder, na maldade dos outros, nas palavras menos simpáticas do Sr. Padre, nas intrigas da comunidade. Garanti-lhe que quando vou á Missa, vou porque quero fazer festa com JESUS, porque quero Comungá-LO, Amá-LO e Adorá-LO. Alertei-a para o quão importantes JESUS, nos faz... "repare... que quando Comungo JESUS, torno-me Sacrario Vivo de JESUS, Ele vem até mim... até ao meu coração, onde posso Adorá-LO e Amá-LO..."

Ouviu-me com atenção e em silêncio, senti-lhe a admiração nas palavras que não disse e argumentou que não tinha a minha fé. A sorrir, garanti-lhe que esta fé que ela mesma vê, não é minha mas Dom de Deus... que também ela o deve pedir!

Lancei a semente... agora o resto é com N. Senhor!

terça-feira, 14 de junho de 2011

O "Meu" Cristo!


O "meu" Cristo coroado de espinhos está no meu pulso.
Quando estendo a mão, para dar ou receber... vejo o "meu" Cristo coroado de espinhos.

Quando estendo a mão...
...olho-O, rezo-O, medito-O e amo-O! Quero fazê-lo sem vaidade, sem orgulho, quero antes fazê-lo no silêncio de um sorriso, de um olhar de conforto, numa palavra amiga e de animo... enfim, no escondimento que me for possivel!

O "meu" Cristo coroado de espinhos, está no outro quando a minha mão lhe estendo! 

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Desejei durante muito tempo...



... que o meu pai e a minha mãe, me amassem... que vivessem comigo e me dessem amor!
Desejei isso e muito mais, durante tempo demais... corri atrás do meu sonho, lutei, chorei, desesperei-me... mas não me permiti abandonar o meu maior sonho, Ser Feliz, Amar e ser Amada!

Lutei pelos valores que sempre acreditei existirem, se bem que poucos deles eu conhecesse de perto... pois os restantes... era como uma Terra Prometida, de quando em vez... parecia-me uma miragem.

Parecia caminhar remando contra a maré... aos "trancos e barrancos" não desisti!

Um dia conheci Deus, ou melhor... deixei que Ele me encontrasse, abri-LHE o meu coração sem reservas, sem máscaras, desprovida de qualquer "muralha"... disse-LHE... olha JESUS, eu quero Amar-TE mais e mais... em silêncio, Ele foi arrumando juntamente comigo, o meu coração... uma verdadeira "limpeza de primavera".

Um dia... depois de tanto trabalho de limpeza e arumação... Ele veio ao meu coração com doçura e mansidão e fez-me vêr com que Amor me ama, com que Amor Ama cada um de nós! Nesse momento... percebi que Ele é e sempre foi o Meu Pai e a Minha Mãe, que nunca me abandonou... que nunca me permitiu caminhos transviados... 

Quando um Pai e uma Mãe ama assim o seu filho, quando estes lhes mostram todo o seu amor, quando estes fazem Tudo pelo seu filho... só um sentimento pode nascer daí!

O sentimento do amor! Um amor que em nada quer desagradar os pais, um amor que espera um dia que estes se sintam orgulhosos de tantos sacrificios feitos... que no fim da sua vida, olhem para esse filho e possam dizer, é este um filho muito amado!    

domingo, 12 de junho de 2011

Entendi por estes dias, que o que acontece de triste... nem sempre o é!
Entendi por estes dias, que cada um de nós carrega um fardo á sua medida... nem mais, nem menos!
Entendi por estes dias, que por vezes... não há culpa nem culpados... apenas acontece!
Entendi por estes dias, que o respeito se conquista com dor, sofrimento e mansidão!

Depois de tudo isto entender...

... ofereci a minha Comunhão, por um grande amigo de JESUS! As lágrimas correram serenas e silenciosas... não por tristeza, nem dor... mas antes pela alegria de saber que JESUS, cuida dos Seus Ungidos!

Confiança meu irmão... confiança!

Por tudo isto começo hoje a Novena a N. Senhora das Lágrimas.



sexta-feira, 10 de junho de 2011

Hoje vi o poder...



da oração feita de lágrimas e de joelhos no chão!

Tantas vezes em que as lágrimas e o sofrimento não nos permitem rezar... recitar as fórmulas, e muito menos fazer uma oração expontanea...

As lágrimas, sofrimentos espirituais e fisicos quando suportados com paciência e ofertados com e por Amor a Jesus... nunca se perdem!

Muitas vezes digo em lágrimas a Jesus; "é por Ti, é por Amor a Ti, JESUS!" Outras vezes digo-LHE apenas: "Ofereço-TE isto, pela conversão dos pecadores!" E nada se perde...

 Ainda falta uma, Senhor Jesus!

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Hoje a minha oração...

... são as minhas lágrimas!

Peguei na minha dezena, como em todas as manhãs... a intenção, era a de rezar o Terço Mariano.
Mas... as lágrimas... essas teimaram em correr com toda a liberdade.... confesso, que não as prendi!

Basta!

Estou exausta!

Quando é que vão olhar para mim e vêr, que sou humana... de carne e osso... que mereço carinho, atenção e respeito?!

É assim tão dificil?

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Entrei na Igreja...


... ao fim de mais um dia de trabalho, alegre... entrei! Sim, abri a porta da Igreja e entrei. Este gesto é importante, para que uma vez lá dentro, não nos sintamos "cá fora".

A minha intenção para esse dia era agradecer, nada em especial, apenas agradecer tudo! Quando digo, tudo... é mesmo tudo, o que veio, o que foi e o que há-de vir.

Sou humana... e há pouco tempo senti-me ignorada, não foi uma total surpresa para mim... afinal de contas, isto já se vai tornando num hábito, o facto de ser "ignorada" embora habitual na minha vida, continua a ferir-me, sou humana! O caminho, esse é só um, o do perdão gratuito... a cura do ego humilhado e ferido, essa vai-se dando aos poucos!

Durante a Eucaristia, a minha intenção de agradecimento esteve sempre presente e foi nesta que senti... que era chamada a agradecer. As palavras foram-me ditadas no coração, uma por uma...

Não senti dúvidas, sobre o que me era pedido, agradecer a quem um dia me havia ajudado e que agora me havia magoado ao ignorar-me! Confesso, que é dificil... e só um coração curado, consegue passar por cima e agradecer.

Não me foi possivel o diálogo presencial, então escrevi-lhe a agradecer, usando para isso as palavras que me haviam sido segredadas ao coração.

Agradeci e virei a página na minha vida!