terça-feira, 2 de agosto de 2011

Tenho meditado...

... por estes dias, sobre a amizade e encontrei algures aqui na net, este belo texto.



Vou pegar na frase: "É a certeza da mão estendida."

Quando passamos por momentos difíceis, temos a tendência de procurar alguém... alguém que nos conheça, alguém em quem tenhamos confiança. Se adoecemos e temos um amigo que é médico ou enfermeiro, vamos concerteza pedir-lhe ajuda, não só porque é a sua área de acção, mas porque também é nosso amigo. Temos aqui a nosso favor, o factor da amizade (que nos dá confiança) e o factor profissional (sabedoria).

Mas... se ao invés, de este amigo nos atender, de nos ouvir... ele optar por não fazê-lo, limitando-se apenas á indiferença... só podemos tirar 2 conclusões:

1 - Ou é um mau amigo.
2 - Ou é um mau profissional.

Podemos dissertar, divagar até... pode este ter problemas, não querer envolver-se emocionalmente no caso, etc... mas terá sempre que o verbalizar, sob pena de aumentar a "dor" e "angustia" do amigo que o procura.

Olho a vida... de fora e de dentro... vejo tanta dor, tanto sofrimento desnecessário... tanta superficialidade, que me dá vontade de gritar... A VIDA NÃO É ISTO!!!



Acredito na importância dos beijinhos e abraços na amizade... são sinais exteriores da mesma, mas na maioria dos casos é só isso mesmo - sinais exteriores de amizade!

A amizade é muito mais...

é fazer-se presente na ausência!
é saber que nada há a fazer e mesmo assim, fazer acreditar nos impossíveis!
é olhar os nevoeiros da vida e fazer ver, os raios de sol que virão!



Um dia ouvi : "Quanto mais conheço as pessoas, mais gosto dos animais!" - Não me recordo do autor.

Neste período... fiquei tentada a assumir esta frase como verdade, confesso. Mas... na realidade, cada vez que conheço mais os animais... mais me sinto inspirada a acreditar nas amizades sinceras e puras! Os animais, não são dotados de razão... logo as suas atitudes são puramente instintivas... se com tantas diferenças, é possível a convivência tantas vezes harmoniosa entre seres irracionais (animais), também entre nós, Humanos, obrigatoriamente a convivência terá de ser sadia e harmoniosa. Sim! Isto é vida!

O que achas tu?

2 comentários:

Dulce disse...

Olá amiga
Não poderia ficar sem comentar.
Eu acho que existem amizades verdadeiras e provo-o ao longo do meu percurso de vida em que os amigos nunca faltaram. Já tive decepções? sim! Mas esses só se desmascararam como sendo pessoas pouco amigas. O que acho é que não devemos generalizar uma opinião apenas baseada nalguns episódios. Podem chamar-me lunática, utópica ou sei que mais, mas ainda acredito muito nas pessoas.

Ainda ontem à noite dois braços amigos mas ausentes pelas condicionantes da vida, romperam pela minha casa adentro para me abraçar profundamente antes de partir de novo. Isto é amizade verdadeira e gostava que todos pudessem experimentar o sabor duma grande amizade.

Na net, e ainda que sem rosto, também se fazem amigos. É certo que com contornos diferentes mas com a entreajuda presente nos momentos mais difíceis.
Resumindo: eu acredito e quero continuar a acreditar que vale a pena investir nas pessoas.

Um abracinho

Filha de Maria disse...

Amiga Dulce;

Ainda bem!

Jokas