quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Ela acredita na "energia do cosmos"...



... e eu, acredito em Deus!

Almoçamos muitas vezes juntas, e temos variadissimos diálogos. Muito antes de saber no que ela acreditava, já eu havia falado de JESUS, do quanto Ele ama cada um dos seus filhos... do quanto Ele tem feito em mim e na minha vida!

Estava comigo há uns meses, quando reflecti em alta voz no que N. Senhor me estava a preparar... e eu, despistada como sou... nem estava a "vêr"!

-"O universo está a retribuir-lhe, o que vc lhe tem dado." - Disse-me ela. Sorri-lhe num tom, em que me entendeu na perfeição... dizendo depois: "Ok, vc não acredita no mesmo que eu..."

Disse-lhe apenas o que eu "via": "Isto tem a mão de Deus..." 

Desta vez... pediu-me conselhos. Foi mãe há pouco, e tudo muda... as rotinas domésticas, laborais e conjugais até... o cansaço que sente, as muitas tarefas que quer dividir com o marido e as muitas a que ele se recusa a fazer, ou faz mal!

Não me senti nenhuma "mestrina", vasculhei no meu viver o que de bom consegui dizer, fazer... recordei as muitas frustrações que senti, num cansaço tão extremo... vivido no silêncio e sem auxilio significativo. O buraco de tristeza onde cai... num silêncio incompreendido. Disse-lhe que devia agradecer ao marido, os mais pequenos gestos de ajuda... mesmo mal feitos, ou feitos de má vontade... é o caminho... não sei outro, ou melhor... entrar pelo caminho da discórdia, é damasiado perigoso. Sou uma mulher prudente e usualmente, não opto por terrenos "minados", pode dar-se o caso de rebentar mesmo debaixo dos meus pés!

Á pergunta "Porque eles são tão egoistas?", respondi-lhe: "Por algum motivo, é que somos nós as mães... e ainda bem, eu não trocava!"




Sem comentários: