segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

É Grave Prestar Serviço na Igreja?



Na igreja, encontramos vários serviços confiados aos leigos. Temos a exemplo disso; a decoração dos altares; a limpeza da igreja; o serviço de cartório (burocrático); a catequese; a visita a doentes levando-lhes a comunhão; apoio caritativo aos mais necessitados, etc...

Também eu estive ao serviço da igreja. Quando me convidaram, senti um forte desejo em dizer sim e um forte desejo em dizer não! Eu, explico!

A vida familiar e profissional, rouba-me muito tempo. Passo mais de 12horas fora de casa, logo a lida da casa, apoio familiar (marido e filhos) e o descanso necessário... estava confinado a um horário reduzido. No meio de um horário semanal tão desgastante, dedicava várias horas ao serviço na Igreja. Regra geral, não tinha um momento para me sentar no sofá, em familia, em lazer!

As discussões foram surgindo, a cobrança de atenção, por parte de quem não tem fé, e que teima em não conhecer a Deus. O desgaste de quem quer fazer bem as suas obrigações, próprias da sua vocação e que ainda assim quer servir o irmão, para que este conheça mais Jesus... é no minimo uma luta, inglória!

Numa aula de Moral, o Sr. Padre falava no conceito de pecado, nos 10 Mandamentos... alertava-nos para o Pecado de Não Mimar a Familia, e dizia em tom sério:

-"É um pecado que nunca oiço em confissão. Cuidado! É muito bom, para os senhores Párocos, ter pessoas empenhadas nas suas paróquias... mas cuidado! Não deixem os vossos para trás!"

Saí dali a meditar no que tinha ouvido... senti-me informada na verdade e liberta duma falsa culpa... a "culpa" de conhecer Jesus e de não servir a igreja.

É preciso discernir! É preciso perceber, se a familia caminha toda na fé e entende na integra o que é o "Serviço", não será nunca um estatuto social, um cargo... será sempre "serviço" e haverá sempre a componente do sacrificio, mas se todos caminham em Cristo e para Cristo, estarão em sintonia e em tudo partilharão dos mesmos sentimentos. Como posso falar de JESUS, a alguém que se sente "lesado"? Como posso falar de JESUS, do Seu infinito Amor e Misericórdia, a alguém que só vê stress, cansaço extremo e multiplas tarefas em cima dos mesmos ombros?

Por tudo isto, é necessário discernir. Não é porque servimos a igreja, que estaremos no bom caminho, sirvamos primeiro os nossos com amor, dedicação, carinho... mimando-os, com alegria, com disponibilidade e depois... falemos-lhes de JESUS!







4 comentários:

Dulce disse...

Amiga como te entendo...
Quem actua em várias frentes sabe de cor as pressões a que está sujeita e cada um saberá até onde pode ir. Ou será até onde o senhor nos quer levar?
É sempre neste ponto que começa o maior dilema: saber se, se avança ou se, se estaca rendida.

Eu nunca sei chegar a uma conclusão e então vou tentando chegar a todo o lado.

Um beijinho grande

Filha de Maria disse...

Amiga Dulce;

Creio que falamos a "mesma língua". A minha decisão, não foi pacifica... quando nos deixamos encontrar por Jesus, nenhuma escolha nossa é pacifica... (acho eu).

Beijinho fraterno minha querida.

Ailime disse...

Amiga,
Uma partilha muito rica para reflexão.
No meu fraco entendimento prestamos o nosso serviço de voluntariado ou outro, se for essa a nossa vocação e nada nem ninguém nos poderá deter.
No entanto, concordo que por vezes muitas actividades poderão não ser compreendidas, porque algo poderá ficar para trás.
Então vamos deixar que Jesus nos fale ao nosso coração e nos ajude a discernir.
Um beijinho.
Ailime

Filha de Maria disse...

Amiga Ailime;

É por aí, se bem com vários solavancos...

Beijinho fraterno.