domingo, 1 de abril de 2012

Quero Consolar JEUS! 1º Dia - Domingo de Ramos

Reflexão de:

Malu



Podia partir de tantos princípios.



Podia partir de tantas inspirações bíblicas, ensinamentos cristãos; dos Mandamentos da Lei de Deus e da Igreja, mas, se de facto aceito este desafio, só da minha verdade no desejo de Consolar Jesus e na Inspiração Divina me posso apoiar.

É um desafio muito pessoal, e, por assim ser, haverá diferença na escrita, tal e qual a há na fala como quando o fazemos em confidências com alguém que nos seja mais próximo, ou, no caso, com Jesus, num dialogar o mais aberto possível sem olhar  a regras estabelecidas, sendo que com o Senhor, outras não há que as do coração.
Senhor Jesus, confio na Tua Misericórdia e no Teu amor pelo pecador.  E assim espero de Vós o auxílio necessário para corresponder ao que aqui nos pedes.
Envia o Espírito Santo sobre mim e  todos os que em humildade e em verdade, aceitam este desafio  e Te desejam consolar. Amen.
Há não muito tempo atrás, quando, na perda da minha mãe, caindo de repente em mim, me apercebi que, na sua morte, não só ela tinha partido mas também a minha melhor amiga, adoeci.

Sim, é o termo a usar. Por muito que tenha podido manter-me de pé, levar a vida para a frente continuando a trabalhar e a cumprir as minhas obrigações do dia a dia, tudo mudara dentro de mim. Estava bem no chão, com o coração enterrado na terra, e, tudo o que falava, não era bem eu que o dizia nem o que fazia seria como teria feito antes de tudo isso acontecer. Não passou muito tempo, perdi ainda um irmão, e, o mundo pareceu-me ter ficado deserto, ou, que só eu nele habitava.
Não havia mais que chão e céu. Tudo o mais , ou eu não via e não sentia, ou, não existia mesmo. Agia como que robotizada. A toques dados como os dos comandos que usamos para ligar e desligar aparelhos  de som ou de televisão. Nem sei bem se o despertador funcionava ou se apenas me levantava e mantinha num estado hipnótico sem fim. Tudo o que fazia, fazia por fazer. Cumpria horas e datas. Não faltava a compromissos, esmerava-me e até que talvez tenha trabalhado melhor e mais do que precisava e/ou devia.
Estranho... a vida da minha mãe também tinha começado mais ou menos assim. Mal conheceu o pai, e, quando finalmente terminou o curso, tudo estava a ser organizado para uma grande reviravolta na sua vida. Havia planos de trabalho no estrangeiro. A sua mãe vendeu a casa e com a mesma, alguns dos móveis. Já poucos restavam e pouco faltava já para a hora da partida. Iriam, por fim, reunir-se em família, para perto de um seu irmão que planeara assim e trabalhara muito bem em tudo isto. Porém, um só pormenor falhou e todo este sonho se desmoronou. Virou, aliás, num pesadelo.
Durante os outros preparativos de ordem burocrática, tramites legais que, incluíam necessariamente exames e outros procedimentos médicos, foi detectado na minha avó, um tumor cancerígeno. E em poucos meses esta história chega ao fim. Estes dois irmãos, e, mãe e filho, nunca mais se viram.
A vida às vezes parece-nos não ter o menor sentido.  E coisas que nos dizem, como:  "Quando te é fechada uma porta, Deus te abrirá uma janela", nesses momentos, também muito pouco ou nada adiantam. Ou é a nossa fé que, testada a pontos limites como estes, ensurdece de tão enfraquecida?
É também aqui que costumamos ouvir e dizer que é nestas alturas que se conhecem os amigos. Verdade! Cheguem-se então esses, tantas vezes os que menos se esperam, e antes de mais, venham empenhados em reacender a nossa chama e a Luz brilhará em cada canto do mundo!

Para que outra coisa nos dá Deus a fé senão para a alimentarmos e dar a outros?
Para vermos e crermos no invisível; propagar e reacender as almas entristecidas
prestes a se "apagarem". Com a fé, levarmos-lhes a esperança no "Caminho, Verdade e Vida" - que Jesus É.
E para quê trago aqui estas histórias?
Se a minha mãe tivesse partido para essa viagem, ficado a viver noutro país, provavelmente não teria conhecido o meu pai e a minha vida teria sido outra.
"Os Meus planos não são os vossos planos, os Meus pensamentos não são os vossos"
Deus é Quem é o verdadeiro dono dos tais comandos de que falo atrás e... talvez que a minha fé  não fosse a mesma ou, nem sequer a tivesse recebido senão fora pelo exemplo de vida dado pela da minha mãe...
Fora-lhe traçado outro rumo. Aliás, vemos que nem essa viagem antes planeada, havia sido escolhida por si. E assim, mais tarde e tantas vezes a sabíamos a entregar tudo ao seu Melhor Amigo: Jesus, repetindo-nos vezes sem conta: "a minha vida, o meu país, a minha casa, é onde estiver Jesus".

Embora lutadora, tinha uma capacidade de aceitação que admiro, e eu, certamente que, motivada por estas recordações bem guardadas no meu coração, bem como a de que Deus, tem para cada um,  desenhado um caminho, acabo por responder à Filha de Maria a aceitar o desafio conforme lhe escrevi e transcrevo:
A Deus não podemos enganar. Eu não quero cair nesse erro. Preciso da Sua força e piedade. E peço-Lhe que ilumine o meu caminho e o de todos. Se Ele não vai comigo, se eu não vou com Ele, de nada me serve esfolar os pés e a alma em caminhos inventados por mim.
Nos pontos comuns que encontro em ambas as histórias, vejo a presença de Jesus, de geração em geração, e, como se nos vá dizendo que sempre estará connosco.
Querendo "acordar-nos", ou, tirar-nos do torpor em que os nossos sofrimentos por vezes nos mergulham e para que os juntemos aos dEle - que é por nós!
A chamar-nos ao diálogo com Ele através destas questões que nos surgem a par e passo com a vida; a fazer-nos chegar mais próximo de Si e do Seu imenso Amor.
Ele ama-nos e não nos faltará - nunca!
Partindo então e finalmente do princípio de que mais do que Senhor e nosso Deus, Jesus de facto é ainda o nosso melhor Amigo, volto-me para Maria procurando-Lhe respostas baseando-me agora no Seu exemplo de vida, no Seu amor de Mãe - de Jesus e nossa Mãe muito amiga e Conselheira.
Nestes tempos conturbados e em que a sociedade se tem de costas para Deus, a Sua Igreja, os valores, Leis e Mandamentos de Deus,  Nossa Senhora é muitas vezes vista por alguns, a chorar triste e preocupada ... e recordo-me da mensagem que sempre nos traz em cada uma das Suas aparições em vários lugares do nosso mundo:
"Não ofendam mais a Nosso Senhor que já está muito ofendido", pedindo-nos ainda que Lhe ofereçamos os nossos sofrimentos.
Não me parece ver mudado ainda o panorama que a Virgem Maria nos dá a ver,  que data das aparições em Fátima, outras anteriores e lugares mais recentes, como em Medjugorge... E ainda me parecem poucos, os "Franciscos" que fazem companhia a "Jesus Escondido".
Quero e peço-Lhe que me dê este coração amoroso de criança, que,  desinteressadamente Lhe oferece o seu tempo de brincar e que mansamente se Lhe entrega, mesmo que  para receber todos os sofrimentos que lhe queira enviar - para O consolar.


Podia, - como digo no início - basear-me em tantos outros princípios, mas outro melhor não há, como o de verdadeiramente Amar. Amar assim. E não dizemos (e bem sabemos) nós, que, é tão fácil amar a quem nos ama? Então como nos parece exigir os maiores  esforços, consolar Aquele que por nós Se deu, nos quer e para Si nos chama?
Nós temos as nossas dores. Muitas contrariedades e obstáculos espalhados pelos nossos caminhos, mas Jesus, Jesus teve-as todas. Não foi poupado nem à mais pequenina. E sofreu-as, uma a uma, por cada um de nós. Sangrou-as por cada um dos seus poros. Por cada um dos nossos erros e pecados. E de todos esses, se fez o verdadeiro e enorme peso da Sua Cruz, forçando a vergar-Lhe o corpo e a morrer na Cruz.
Em nada do que recebemos temos mérito algum. É Deus Quem nos dá. A Fé é um dom recebido e é o que nos traça caminhos, Não digo: "o caminho", mas "caminhos", pois nem sempre o mesmo nos serve para sempre. Deus lá sabe e como atrás conto como o faz e as suas razões em nos trocar as voltas. E é bem verdade que nos fala nas entrelinhas ou por linhas tortas. Só temos que estar atentos/as, ver, ler e escutá-Lo em cada coisa, cada dia e momento - nos melhores e menos bons.
Quem ama, está.
Quem ama, põe todos os sentidos naquele que ama.
Não se distrai.
Não se desvia,
Não teme mais que perder o sentido de cada coisa que o leva a quem ama.
Amar é seguir. É querer ser o que Amor ama.

A Paixão de Cristo responde a todas essas nossas questões, mas escolho o Pe. Manuel Bernardes, para que também a mim, me  abra novo rumo (para o Amor), nestas suas conclusões: 
“Dizes que desejas amar a Deus; e arremessas ao Céu abrasadas jaculatórias (orações breves), pedindo afectuosamente este amor. Bem fazes; porém adverte; que amar a Deus, é padecer por Ele de boamente; é não se amar a si próprio (desordenadamente); é amar as Cruzes do desprezo, afronta, dor, pobreza, etc., é perdoar as injúrias, e ainda desejá-las e agradecê-las; é dar bem por mal, sofrendo e metendo no coração a todos os próximos. Trabalha por fazer isto, que isto é amar a Deus."
Que Deus nos ajude nestes nossos passos e esforços e que assim, possamos de facto, Consolar Jesus.
Que assim seja, amen.

---------------

Amanhã (2ªFeira), caminhamos com a Utilia - De mãos dadas.


10 comentários:

Utilia Ferrão disse...

Amiga

Fiquei impregnada de confiança de Força e de Fé ao passar por aqui.
Li absorvi e espero que o Espírito Santo me ilumine para assim puder dar testemunho.

A vida dá voltas, isso é certo e nessas reviravoltas, tantas vezes desertos sentimos as areias removidas do nosso ser muitas vezes atiradas aos nossos olhos.
Por outro lado nesta caminhada que é a nossa vida, pudemos encontrar-nos numa impasse, em que a encruzilhada dos factos confunde a direcção que devemos seguir.

Mas como dizes e muito bem se Maria nos acompanha e se Jesus é a vida então o Espírito Santo será aquela luz que nos guia.
Muita Fé.
Foi maravilhoso ouvir esta partilha.
Obrigada amiga e que o Senhor abençoe esta derradeira etapa do caminho do Calvário e nos leve até
a Páscoa da Ressurreição,
Beijinhos amiga

Dulce disse...

Jesus deve estar sorrindo; eu também...
O meu primeiro pensamento depois de ter lido este testemunho foi: Saudade de te ler...

Testemunhar a nossa comunhão e intimidade com Jesus é um dever e demonstra a nossa gratidão, para além de que,através dum testemunho, muitas almas se abrem e predispõem a aceitar os toques de Jesus nas suas vidas.

E graças a Deus há sempre uma mão estendida quando as outras se fecham; há sempre alguém que escuta quando os outros não o fazem; há sempre quem testemunhe para glorificar e consolar nosso Senhor, independentemente do receio de se expor de forma pessoal

Esta exposição é fácil?
Nunca será. Isso mesmo tenho aprendido. Terá sempre aqui e ali uma crítica, um julgamento errado, incompreensões, mal-entendidos. Porém, nada acontece por acaso e a mão de Deus trata sempre de repor tudo no seu devido lugar. Não sem sofrimento, mas quem crê e entrega tudo ultrapassa.
Tal como uma pessoa me escreveu um dia:
"Todas as provações e espinhos do teu caminho são uma graça de Jesus que quer partilhar contigo só um pouquinho do Seu Calvário."

Hoje devolvo esta frase aqui, agradecendo por ela, ao mesmo tempo que louvo a Deus por tão belo e grande testemunho de vida, fé, entrega; de caminho com espinhos, mas acima de tudo pela grande vontade - expressa nas palavras - de consolar Jesus.

"Aquele, porém, que me renegar diante dos homens também o renegarei diante de meu Pai que está nos céus" (Mt 10,32-33).

Medito nesta frase:
"A Fé é um dom recebido e é o que nos traça caminhos, Não digo: "o caminho", mas "caminhos", pois nem sempre o mesmo nos serve para sempre."

O caminho é só um.
A exigência de Jesus - que nos vai moldando e preparando - é que vai ditando os nossos passos consoante a nossa aceitação e predisposição no cumprimento da Sua vontade. Vamos avançando no mesmo caminho à medida que todo o nosso ser avança no entendimento do Seu plano para nós.
Sem nunca perdermos de vista o Amor de Deus em nós a cada passo, por mais insignificante que nos pareça.

Começámos a consolar Jesus com um coração a desenraizar sentimentos muito pessoais e profundos. Louvado seja Deus!
Peço ao Espírito Santo que nos ilumine para que nesta semana Santa possamos em conjunto contribuir para o desagravo dos Corações de Jesus e Maria através da nossa vontade de O consolar.
Abraço-vos em Cristo e Maria

malu disse...

Obrigada querida Filha de Maria, por me teres emprestado o teu espaço. Foi bom participar. A missa de hoje foi muito bonita e inspiradora para a entrada na Semana Santa, e, ainda bem que uma vez mais me retiro do movimento da cidade por uns dias a partir de terça, maneira de me centrar melhor nas meditações, mas espero poder vir acompanhando, como puder, este lindíssimo desafio. De qualquer maneira, espero que na 2ª já possa ler tudo com maior calma. Abençoada semana para ti e todos os consoladores de Jesus.

Bj em Cristo e Maria.

Ailime disse...

Cara amiga Malu,
Acabei de ler de um fôlego o seu Testemunho e que Testemunho, que me deixou tremendamente emocionada.
Sinto-me pequenina, pequenina, pequenina, eu que sou tão sensível à dor….
Deus em pouco mais de meia hora pôs-me à prova, através de testemunhos virtuais mas verdadeiros.
Como o seu agora em que me faltam as palavras para lhe dizer tudo o que seria politicamente correto como agora se diz.
Que o Amor que Deus tem por todos nós, continue a ser o seu (meu) alimento e que Maria continue a ser essa Mãe que em cada dia nos oferece a sua mão num silêncio enternecedor mas apontando ternamente o Seu Filho muito amado, Jesus!
Que tudo seja para Consolo de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Abraço fraterno e bem-haja por este seu Testemunho de Amor.
Ailime

Filha de Maria disse...

Malu;

Pego nas palavras da Dulce e repito:

"saudades de te ler..."

É um belíssimo testemunho de confiança em JESUS e MARIA.

Por motivos óbvios, tive o privilegio de te ler em 1ª mão e apeteceu-me "gritar-te: Reabre a Capela!"

Que com esta singela caminhada, aprendamos a consolar Aquele que nos Ama de verdade: JESUS!
Que o Espirito Santo nos ilumine e guie, e que seja tudo para maior Glória de DEUS Pai.

Fa menor disse...

Sem palavras para te retribuir este Bem que foi ler-te, e cheia também de "saudades de te ler..."

Abençoada sejas sempre por Cristo, a quem te propões assim consolar.

Beijos Malu.

Obrigada, Filha de Maria, por tão bela iniciativa.

Concha disse...

Cara Malu
Acabei de te ler de um só fôlego.É um coração ainda rasgado pelo turbulhão dos acontecimentos, mas com uma fé enorme.
A vida só tem um sentido verdadeiro, quando cumprimos com a Sua vontade e em tudo Maria é de facto a grande intercessora.
Este desafio que nos foi colocado nesta semana,é sem dúvida um grande enriquecimento para todos nós porque é na partilha do que nos vai na alma que aprendemos a conhecer o irmão que está ao nosso lado e nele a entrarmos em comunhão com Cristo.
Por tudo louvado seja Deus

malu disse...

Amigas/os Consoladores/as de Jesus,

Confesso que estou emocionada em ler os vossos comentários e deixem-me agradecê-los em primeiro lugar.

Emocionada por duas vezes:

Primeiro, porque há que admitir que levei tempo, muito tempo em notar a presença e a bondade de Jesus, para comigo nestas duas histórias que se interligam, com datas bem espaçadas, e, ter, Ele mesmo, esperado em que eu acreditasse que em ambas estava a Sua mão e Luz e "cresse" que cuida de tudo e tudo faz para nosso bem. Também por sentir que me perdoou todo o tempo em que me interrogava, dando-me assim nova oportunidade no recomeço desta nossa nova e mais pura relação.

Graças a Deus! E isto confirma ainda que Ele Tem o Seu tempo. Que demora mas não falha!
A bondade de Jesus comove. Ó se nos comove...

Imaginem quem aqui e por isto, se sente consolada? Foi como ter recebido e finalmente, um primeiro e verdadeiro Abraço (com letra Grande!). E um abraço de Perdoada... (Ó gente de pouca fé - quase precisou de gritar-me...)Que fraqueza a minha!

Depois, ou em segundo lugar, porque são espantosos os vossos comentários em termos de apreensão e de evangelização, que me hão-de servir para tentar ser mais forte agora.
Para mim, cada um deles já servia de lição e Missão cumprida neste desafio - sinceramente!

E vou querer gaurdá-los. Para meditar. Impressiona-me como cada uma se apercebeu da minha "secura" até ao momento de me render à bondade de Jesus, sem contudo me recriminarem. Obrigada. É que de facto e como a Dulce diz, às vezes custa-nos aceitar os revezes e depois deixarmo-nos moldar à Sua vontade. Assim a "massa" precisa sem dúvida nenhuma, ser mais sovada de maneira a quebrar a nossa (minha) rigidez...

Por isso que ainda renitente em aceitar o desafio, digo no mail à Filha de Maria que havia que me entregar, em verdade no desejo de me voltar para Ele e que fiz questão de transcrever essa passagem.

Verdade Utília, que tantas vezes, ou eu em todo esse tempo atirei essas areias para os meus próprios olhos. Obrigada por "veres"!

E sim Ailime, que Nossa Senhora nos ajude a nos entregarmos nas mãos bondosas do nosso único Mestre e Salvador, também através daqueles (como vocês) que Ele mesmo nos põe no caminho e são luzes para avançarmos e dEle nos alimentarmos. Obrigada!

Dou graças ao Espírito Santo que vos ilumina, também por esta força e vossa união que incentiva a caminhar, incluindo agora e ainda a Fá e Filha de Maria, e, francamente, não devia, não devo fazer pressão, mas anseio ler-vos pelo que terei a aprender-vos.

Obrigada. Obrigada por fazerem-me esvaziar, entregar, confiar-me mais a Ele, aprender, levantar-me e seguir, seguir convosco. Graças a Deus!

Boa Semana Santa e uma Santa Páscoa para todos/as.
Bjs!

P.S. Puxa vida, liberta agora de tantas traves/areias nos olhos dei em tagarela, nossa...

malu disse...

Sempre sábios os seus comentários Concha e não a referi por não ter reparado antes neste. Devíamos estar a escrever aqui ao mesmo tempo.
Ainda bem que foca a necessidade de se fazer a Sua vontade e dar mais o que reflectir, porque não sendo fácil, havemos que discernir sobre como lá chegar e isso, estará no "confiar". Sempre.

Quem ama confia e vice-versa. Mais uma para acrescentar à lista do: "Quem ama..." e vai-se completando. Sabemos assim que tudo parte daí. E obrigada.

Filha de Maria, uma vez mais obrigada por me emprestares o teu espaço e pela ideia deste desafio. Que o Espírito Santo continue a iluminar-te e a todas nós.

Cá ando agora do outro lado e por isso a desoras, mas espero que ainda dê para ir ler os outros Blogues.

Mais bjs, para ti e Concha.

Orvalho do céu disse...

OLÁ,querida
Estive ausente pela Quaresma...

"Renovar
Perdoar
Esquecer
Corações aquecer!!!"
(Orvalho do Céu)

Páscoa é:


"Coragem é a resistência ao medo,
domínio do medo,
e não a ausência do medo."
(Mark Twain )

SAIR DO PRÓPRIO TÚMULO

Jesus libertou-me... enviou-me anjos para me soltar das amarras que me prendiam...

Apóstolo Pedro: “precisamos dar razões que justifiquem a nossa Esperança” (1Ps 3,15).

FELIZ PÁSCOA PARA TODOS NÓS!!!
ABRAÇOS FRATERNOS DE PAZ