quinta-feira, 3 de maio de 2012

"O que fizes-te tu?"


Durante grande parte da minha vida, senti-me um zero à esquerda... senti-me aquela que nada sabe, que nada é... que ninguém pensou, ou que até alguém pensasse que vingaria na vida ( que é como quem diz, alguém capaz de se sustentar e de constituir uma familia). Por serem tantos... acabei por acreditar que eu, nada era... de qualquer forma, uma força "misteriosa" dentro de mim, impelia-me a fazer, a acreditar, a lutar...

Nunca desisti de mim, dos meus ideais... de tudo quanto eu queria e desejava. Muitas vezes,  senti-me a remar contra a maré... 

Neste fim-de-semana; disse-lhes que ia fazer um ano, que não me falava... estupefactos e em unissono, perguntaram-me: "O que fizes-te tu?"

- Nada. - Respondi-lhes.
- Não faço ideia do que se passa, mas já ultrapassei a fase da incredulidade e revolta. Mas que é estranho, é... muito até!

Bombardearam-me com perguntas, questões... e a que sobresaiu mais foi:

- "Também há disso na Igreja? Cada vez acredito menos na Igreja, acredito em Deus e N. Senhora e chega...olha que realmente... nem sei porque continuas a ir á Missa, é que disso, desse tipo de tratamento, há aos montes cá fora!"

Entendi aquela revolta, pois também foi a minha... a minha vida tem sido marcada com este tipo de atitudes, verdadeiros momentos de desprezo, de indiferença... mas não me habituo a isto!

Sai do carro e respondi-lhes que sim, que ia á Missa porque acreditava na Igreja, em Deus, N. Senhora e JESUS CRISTO... o resto, não é meu... não me pertence...

Apressei o passo, a Missa ía começar! Apressei também o meu pensamento... há-de haver almas muito atribuladas, e esta... há-de ser uma dessas almas, há-de ter algum sofrimento grande... nenhuma alma curada e sã, faz isto! Ai não faz, não!

10 comentários:

Dulce disse...

Querida filha de Maria
fizeste-me lembrar a passagem bíblica lida a semana passada na missa: a pedra angular. Quantas vezes a pedra rejeitada não se torna a pedra angular?
Sobre todo o resto minha amiga, resta entregar à Misericórdia de Deus como tão bem fazes.
Um beijinho.

Parto sábado para Fátima em peregrinação. Levo-te...reza por nós

Filha de Maria disse...

Amiga Dulce;

Obrigada... obrigada por me ajudares a meditar nessa passagem biblica.

Obrigada por me "levares", rezarei por vós!

Beijinho fraterno

Joana disse...

"Neste fim-de-semana; disse-lhes que ia fazer um ano, que não me falava... estupefactos e em unissono, perguntaram-me: "O que fizes-te tu?"
- Nada. - Respondi-lhes. - Não faço ideia do que se passa, mas já ultrapassei a fase da incredulidade e revolta. Mas que é estranho, é... muito até!"

"Também há disso na Igreja? Cada vez acredito menos na Igreja, acredito em Deus e N. Senhora e chega...olha que realmente... nem sei porque continuas a ir á Missa, é que disso, desse tipo de tratamento, há aos montes cá fora!"


Olá filha de Maria;
Uma vez mais passei por aqui, mas não entendi estas passagens do seu texto.
bjs :)

Filha de Maria disse...

Olá Joana;

Acredito que sim, que não entenda.

Eu explico...

Tenho passado por muitos dissabores em Igreja, em comunidade... coisas várias... do tipo:

- Difamação
- Indiferença

Como deve calcular, quem está de fora da Igreja, quer encontrar santos na Igreja, pessoas sem qualquer mancha... e por isso aponta o dedo.

Decidi partilhar aqui, este tipo de vivências e de como as ultrapasso, apenas pela fé.

O caminho do perdão, é o unico caminho que conheço e que é me é favorável a mim, principalmente!

No fundo, espero que isto sirva para que se comprove, que a Igreja é Santa, feita de pecadores a caminho da Santidade...

Talvez eu tenha uma intenção muito audaciosa... :))

Beijinho fraterno

Joana disse...

De difamação e indiferença, está o mundo cheio...
Não pode dar ouvidos a quem não a conhece verdadeiramente.
Preocupe-se com a opinião dos que ama e que a amam, quanto ao resto, nunca ninguém precisou de restos para ser feliz.

Lembre-se que só Deus nos pode julgar, Ele é o unico que conhece tudo, mas mesmo tudo, sobre nós. Os humanos só pensam que sabem.

Beijinho grande :)

Filha de Maria disse...

Joana;

Sabe... quando nos esforçamos para ser correctos, por fazer aos outros o que gostariamos que nos fizessem a nós... acabamos sempre por nos sentirmos, incomodados. Somos humanos e por isso cheios de fragilidades...

Sim. A minha real importância, vai para a minha familia, para os meus... que tanto amo!

Beijinho fraterno

Ailime disse...

Amiga Filha de Maria,
Este seu desabafo fez-me lembrar o que se passou recentemente com um dos meus filhos, que, desde criança se entregou às causas da Igreja trabalhando numa Instituição a ela ligada, entre muito trabalho de voluntariado que continua a efectuar.
No entanto, para não continuar a pactuar com faltas de consideração e respeito segundo ele pediu a demissão.
Também me disse que na Quarta Feira de Cinzas na Missa Crismal a Pessoa responsável “Fingiu que não me viu".
Ora aqui está como é possível. Sim, acontece.
Acima, referi que pediu a demissão, mas não se demitiu de continuar a amar Jesus.
Um beijinho e continue com essa força e determinação. Isso sim. É Igreja.
Ailime

Filha de Maria disse...

Ailime;

Pois...

Considero que todos nós, como humanos que somos, temos as nossas fragilidades, erros, etc... mas... e o diálogo? Onde fica, o diálogo?

Queixamo-nos de uma sociedade parca em valores... e nós, em Igreja o que fazemos para dar bom exemplo?

Isto preocupa-me!

Beijinho fraterno e que N. Senhor, abençoe o seu filho, providenciando tudo o que ele precisa.

Ailime disse...

Amiga Filha de Maria,
É tal como diz! É precisamente essa falta de diálogo que falta muitas vezes!
E o exemplo nem sempre vem de quem esperaríamos, porque humanos somos todos.
Muito obrigada pela sua atenção para com o meu filhote e que Deus Nosso Senhor continue também a abençoá-la, para continuarmos a aprender muito na humildade com que partilha connosco o que lhe vai na alma.
Beijinho fraterno.
Ailime

Filha de Maria disse...

Amiga Ailime;

Pois que seja tudo, para maior Glória de N. Senhor Jesus Cristo.

Beijinho fraterno.