quinta-feira, 19 de julho de 2012

"Mãe... puseste-a a chorar..." - Parte I

Haviamos falado no dia anterior, contou-me que o filho iria casar em 2ª nupcias... quer vê-lo feliz, alegre... mas ficou desempregado! Vai correr tudo bem - disse-lhe em tom encorajador.

Naquela manhã, estava desanimada... vencida pelas muitas dificuldades que lhe têm aparecido. Dizia para quem aparecia para uma dose de cafeina matinal: "ou há-de ser a saude; ou despesas extras; ou alguém de familia próxima... eu tenho é que ir ao padre, para me abençoar... e que me abençoe a casa..."

Acenei-lhe afirmativamente.... pedir a benção ao Padre, é sempre uma fonte de Graça, nem que seja pela fé mais fraca... mais simples, mas reconhecer no Padre esta "grandeza" que o Pai Celeste lhe confiou, tenho cá para mim, que é sempre uma fonte de Graça.

Sai dali pensativa... e nas minhas orações coloquei esta intenção. Senti no meu coração a palavra:

Act 3, 6

3Ao ver Pedro e João entrarem no templo, pediu-lhes esmola. 4Pedro, juntamente com João, olhando-o fixamente, disse-lhe: «Olha para nós.» 5O coxo tinha os olhos nos dois, esperando receber alguma coisa deles. 6Mas Pedro disse-lhe: «Não tenho ouro nem prata, mas o que tenho, isto te dou: Em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda!» 7E, segurando-o pela mão direita, ergueu-o.


Mas como aplicar esta palavra a este caso?

                                                                                                              Continua

1 comentário:

Ailime disse...

Olá amiga Filha de Maria,
Perante estes casos que nos deixam por vezes sem saber o que dizer ou fazer, só a esperança em Deus nos pode ajudar.
E, neste caso, pedir a bênção do Padre, do representante de Cristo, foi em si um acto de Fé, um acto de esperança no Senhor que tudo pode.
Grata pela partilha.
Beijinho fraterno.
Ailime