terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Porque dói?




Tinha a ideia de ter perdoado, um por um... cada momento , e a cada um deles! Mas de facto, quando as circunstâncias me obrigavam a visitar o que está para trás, as lágrimas caíam...

Acabei por duvidar, se verdadeiramente, havia perdoado...

Na minha confissão geral, dei por mim em choro compulsivo... queria parar, mas não havia meio... no fim, dizia-me o Sacerdote, que mais parecia um pai: " por vezes, contamos várias vezes as mesmas coisas, aos nossos amigos, para nos sentirmos aliviados, porque não contar então, várias vezes as nossas dores, para Deus? Na confissão, fala com Deus... então conte-LHE a mesma história, as vezes que achar necessário"

O Padre, rezava por nós, para que pudéssemos alcançar a cura interior... e a velha questão inundava-me o coração, será que já perdoei?  E a resposta, veio pelo próprio, da seguinte forma: " se você, já perdoou, mas ainda sente dor, espere, é uma ferida e ela curar-se-à com o tempo..."

Quando rezaram por mim, senti perfeitamente aquela dor... e depois uma calma, a ternura do Pai Celeste!




Lembro-me que disse a JESUS, se me Desses a oportunidade de nos revermos, abraçava apenas... 

As palavras têm destas coisas, quando mal ditas, quando mal pensadas... matam... e se a nossa hora chega e partimos, então é irreversível. Por isso, na maioria das vezes, permaneço calada... oiço e quero responder, mas calo, para não ferir. Não se lembram, do muito que deixaram por fazer? Eu, não servirei de memória. Sigo o mais próximo de Jesus, que consigo e continuo caminho! 

Sem comentários: