quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O teu próximo, nem sempre o reconhecerás!





Jamais saberão o meu nome, ou simplesmente de onde eu era, ou até mesmo que dores trazia... 

As lágrimas que eu saberia que iam jorrar, não caíram. Esperava estar a sós com JESUS, para me deixar cair num pranto, queria libertar-me de tamanho peso...

Não se fez silêncio antes da Alegria, e, a Alegria é JESUS na Eucaristia! No momento certo, abriram-me os seus braços e acolheram-me! 

E naquele dia, precisamente naquele dia... eu fui o "próximo" de cada um deles!

Não chorei, e, sai dali cheia de alegria, e mais leve (acho)...